Espanha

Os temas da reunião da comissão permanente da Conferência Episcopal Espanhola

Luis Argüello explicou o trabalho realizado na reunião da comissão permanente da Conferência Episcopal, que teve lugar em Madrid.

Javier García-29 de Setembro de 2022-Tempo de leitura: 2 acta
Luis arguello

Foto: Monsenhor Argüello na sua última conferência de imprensa como porta-voz dos bispos espanhóis. ©Conferência Episcopal Espanhola

O Arcebispo Luis Argüello comentou sobre os resultados do trabalho do Comité Permanente da Conferência Episcopal Espanhola, que teve lugar em Madrid nos dias 27 e 28 de Setembro. O objectivo da reunião era preparar o trabalho para a reunião de todos os bispos espanhóis que terá lugar em Novembro próximo. 

Esta reunião será decisiva para a eleição do novo secretário-geral e porta-voz dos bispos espanhóis. Além disso, será estudada a aprovação de alguns documentos nos quais algumas comissões episcopais têm estado a trabalhar nos últimos meses. 

O Arcebispo Argüello deu o que será provavelmente a sua última conferência de imprensa como porta-voz da Conferência Episcopal Espanhola. Num tom descontraído, agradeceu aos jornalistas o trabalho que realizaram nos quatro anos em que esteve no cargo, ao mesmo tempo que, com uma mão esquerda, sublinhou como, por vezes nas conferências de imprensa que deu, as manchetes que apareceram nos meios de comunicação pouco tiveram a ver com o conteúdo principal da chamada para os meios de comunicação.

Catecismo de adultos e Ministérios leigos

Monsenhor José RicoO Presidente da Comissão Episcopal para a Evangelização, Catequese e Catecumenato, apresentou aos membros da Comissão Permanente o progresso do trabalho de elaboração de um catecismo para adultos que está a ser trabalhado para facilitar a formação daqueles que estão a ser submetidos ao catecumenato de adultos ou que estão a reentrar na vida cristã em maturidade. O seu desenvolvimento segue o processo do "Ritual de Iniciação Cristã dos Adultos". 

Por outro lado, Rico Pavés e o presidente da Comissão Episcopal para a Liturgia, Leonardo Lemosapresentaram as "Directrizes sobre Ministérios Instituídos: Lector, Acolyte e Catequista". Este documento foi preparado na sequência da promulgação pelo Papa Francisco do "Motu proprio Spiritus Domini" a 11 de Janeiro de 2021 sobre o acesso das mulheres aos ministérios instituídos, e das "Directrizes sobre os Ministérios Instituídos: Lector, Acolyte e Catequista".Motu proprio Antiquum ministerium"de 10 de Maio de 2021 instituindo o ministério dos catequistas. 

Na sequência do desejo do Papa, as conferências episcopais nos vários países deveriam dar expressão concreta a esta proposta, e foi empreendido um processo de reflexão sobre as consequências práticas e a implementação das duas cartas.

Documento futuro sobre o apostolado laico

A Comissão Episcopal para os Leigos, Família e Vida apresentou a sua proposta de trabalho com base nas conclusões do congresso dos leigos que se realizou em Espanha em Fevereiro de 2020 e que foi enriquecido com as contribuições provenientes do processo sinodal, que terminou em Junho de 2022. As conclusões do referido congresso promoveram quatro linhas de trabalho: primeira proclamação, acompanhamento, formação e presença na vida pública. O documento a ser elaborado pelos bispos espanhóis será um serviço ao apostolado laico e aos movimentos e associações a ele ligados.

Finalmente, os bispos comentaram também o projecto de um futuro documento intitulado "Pessoa, família e sociedade", que analisará a situação social actual e incluirá a proposta da Igreja em Espanha.

Boletim informativo La Brújula Deixe-nos o seu e-mail e receba todas as semanas as últimas notícias curadas com um ponto de vista católico.