Estados Unidos da América

Cristo no centro do processo educativo nas escolas católicas

agosto marca o início do ano académico nos Estados Unidos. Tanto as escolas públicas como as particulares regressam às salas de aula e as escolas católicas não são exceção.

Gonzalo Meza-24 de agosto de 2023-Tempo de leitura: 5 acta
Regresso à escola

Um quadro negro com "Regresso às aulas" escrito (Unsplash / Deleece Cook)

O mês de agosto marca o início do ano letivo nos Estados Unidos. As escolas públicas e privadas do ensino básico, médio e superior regressam às salas de aula, dando início a um novo ano letivo. As escolas católicas não são exceção. Existem 5.920 escolas primárias e secundárias no país, com 1,7 milhões de alunos. Existem também mais de 200 universidades católicas frequentadas por cerca de 700.000 estudantes. A mais antiga é a Universidade de Georgetown, em Washington D.C., fundada pelos jesuítas em 1789. 

Muitas escolas primárias e médias do país são "escolas paroquiais" que nasceram como parte integrante da comunidade paroquial e fazem parte da paróquia; outras são dirigidas por congregações religiosas dedicadas à educação. Estas instituições distinguem-se pela fé cristã e pelos princípios que transmitem aos alunos: a moral cristã, o respeito, o serviço e a auto-disciplina. Estas questões não são irrelevantes, sobretudo no ambiente das escolas públicas, locais onde são incutidas nos alunos ideias contrárias à fé, como a ideologia de género ou o aborto. Outro elemento pelo qual as instituições católicas se distinguem é a excelência académica e a inovação.

Nos últimos anos, algumas instituições católicas iniciaram programas para estarem na vanguarda da ciência e das humanidades, de modo a que os estudantes possam ter uma introdução precoce à ciência e às humanidades. universidade ou, pelo menos, chegar com uma base sólida. De acordo com o National Assessment of Educational Progress (NAEP), em 2021, os alunos das escolas primárias católicas tiveram um melhor desempenho em leitura e matemática em comparação com as escolas públicas. Da mesma forma, a taxa de conclusão do ensino médio é de 99%. 85% dos diplomados frequentam a universidade. As instituições educativas católicas integram a fé, a cultura e a vida nos seus currículos. Trata-se de um processo em que participam os alunos, os pais, os professores e os administradores. Os professores exercem a sua profissão como um serviço a Deus, à Igreja e à sua comunidade. 

Escolas católicas em Los Angeles

Um dos locais onde milhares de alunos regressaram às salas de aula foi nas escolas católicas de Los Angeles. No dia 14 de agosto, 68.000 alunos iniciaram as aulas nas 250 escolas primárias e secundárias da Arquidiocese. Este ano letivo traz boas notícias: as inscrições estão a aumentar e os programas de ensino inovadores continuam. Paul Escala, Diretor e Superintendente destas instituições, afirmou: "Estamos muito satisfeitos por, após o fim da pandemia, as matrículas terem aumentado nos últimos dois anos. Este é o maior aumento em 30 anos. Três programas muito inovadores continuam a ter um bom desempenho: a "Rede STEM", ou seja, escolas com programas orientados para a STEM (ciência, tecnologia, engenharia e matemática); o programa de imersão bilingue com um sistema de ensino duplo, inglês-espanhol e inglês mandarim; e também programas de micro-escolas, que, como o nome sugere, são instituições com uma comunidade de menos de 100 pessoas.

Paul Escala expressou também a sua gratidão à comunidade filantrópica que apoia financeiramente as escolas e torna possível que milhares de estudantes frequentem instituições católicas. Ao contrário de outros sistemas educativos no mundo, as escolas primárias e secundárias católicas nos Estados Unidos não recebem financiamento público direto do governo federal. São financeiramente autónomas; no entanto, há alguns estados que têm programas de ajuda financeira cujo funcionamento e elegibilidade variam de jurisdição para jurisdição. Estes programas incluem os cheques-ensino, em que as famílias com filhos nas escolas católicas recebem ajuda financeira, e os créditos fiscais, em que o Estado oferece incentivos fiscais aos contribuintes e às instituições de ensino para que concedam bolsas de estudo a estudantes carenciados. Nem todos os Estados têm este tipo de incentivos para o ensino católico, como é o caso da Califórnia.

Para saber mais sobre as escolas católicas, o Omnes entrevistou Erick Ruvalcaba, diretor da missão e identidade católicas das escolas católicas da Escolas católicas em Los Angeles.

As escolas católicas da Califórnia recebem algum apoio estatal ou federal, por exemplo, programas de cupões ou de créditos fiscais?

- Não. Embora as escolas públicas sejam apoiadas pelos impostos que todos pagamos, não temos esse benefício aqui. Sou pai e tenho filhos em escolas católicas. Pago impostos para subsidiar as instituições públicas de ensino. No entanto, tenho de fazer um sacrifício para pagar as propinas dos meus filhos. Mas vale a pena, porque nas escolas públicas os meus filhos não vão receber o que lhes damos aqui: valores e princípios cristãos baseados na fé.

Quais são as vantagens de uma escola católica em relação a uma escola pública?

- Cristo está no centro da experiência educativa nas nossas escolas. Formamos líderes com valores cristãos. Os nossos professores transmitem esta identidade católica aos seus alunos. Deus está no centro de tudo o que fazemos. A fé está integrada nas nossas actividades diárias, por exemplo, nas missas ao longo do ano, na oração que iniciamos antes de qualquer evento, académico ou desportivo. Acreditamos que a escola é um instrumento de evangelização da Igreja. Os sacramentos estão na base do nosso trabalho e os alunos têm acesso a eles. Os pais matriculam os seus filhos pelos valores espirituais que oferecemos, mas também pela excelente preparação académica. As escolas públicas não praticam a fé e os valores cristãos. 

Em Los Angeles e noutras dioceses, há escolas que centram o seu ensino nas disciplinas STEM. Em que consistem estes programas?

- Temos sete escolas que fazem parte da Rede STEM. Estas escolas proporcionam uma educação holística que integra no sistema de aprendizagem a matemática, a ciência e a tecnologia aplicadas aos problemas do quotidiano. Também temos dez escolas que pertencem ao Programa de Imersão em Duas Línguas. Há o Mandarim (chinês) e o Espanhol. Estes programas educam as crianças a ler, escrever e dominar conteúdos académicos em duas línguas, bem como a fomentar um forte carácter moral baseado nas tradições da Igreja. E, finalmente, temos 3 escolas na "Rede de Micro Escolas". Estas são instituições com uma pequena comunidade de até 90 alunos, centradas na aprendizagem a nível pessoal. 

Sabemos que existe a Fundação Católica para a Educação, que no ciclo 2021-2022 concedeu 13 milhões de dólares para beneficiar mais de 10.000 estudantes. Como é que as famílias podem beneficiar de uma bolsa de estudo?

- Uma em cada seis crianças nas nossas escolas tem bolsas de estudo. As famílias podem candidatar-se à bolsa de estudo na escola onde pretendem inscrever os seus filhos e, dependendo da sua situação financeira, receberão apoio. Cada escola tem o seu próprio programa de ajuda financeira. Os pais podem contactar os directores das escolas para saberem especificamente que tipo de apoio está disponível. Mas o dinheiro não deve ser um problema para inscrever os filhos numa escola católica.

Em janeiro de 2023, por ocasião da semana anual das escolas católicas nos Estados Unidos, o bispo Robert Barron observou: "Vivemos numa sociedade onde prevalece uma filosofia materialista e secular". "É por isso que estou convencido de que, especialmente agora, é necessário inculcar um ethos católico. As escolas católicas que frequentei (desde a escola primária até à universidade) deram-me a oportunidade de assistir à missa, aos sacramentos, às aulas de religião, tudo enriquecido pela presença de padres e freiras. Mas talvez o mais importante tenha sido a forma como estas escolas integraram a fé e a razão no processo educativo.

Boletim informativo La Brújula Deixe-nos o seu e-mail e receba todas as semanas as últimas notícias curadas com um ponto de vista católico.