Mundo

O Cardeal Zen é detido em Hong Kong

O Cardeal Emérito de Hong Kong Joseph Zen, um defensor dos direitos civis, crítico do regime chinês e apoiante do movimento pró-democracia, foi detido pela polícia na quarta-feira de manhã cedo.

David Fernández Alonso-11 de Maio de 2022-Tempo de leitura: 2 acta
zen cardinal detido china hong kong

2022 Catholic News Service / U.S. Conference of Catholic Bishops.

Nas primeiras horas de quarta-feira 11 de Maio, a polícia prendeu o Cardeal Joseph Zen Ze-kiun, 90 anos de idade, bispo emérito da cidade de Hong Kong e conhecido apoiante do movimento pró-democracia. De acordo com fontes locais e vários meios de comunicação social da cidade, diz-se que a detenção está ligada à gestão do Fundo 612, que até ao seu encerramento ajudou milhares de manifestantes pró-democracia envolvidos nos protestos de 2019.

O Cardeal Zen foi um dos administradores do Fundo 612, que cessou as suas operações em Outubro passado. As autoridades prenderam-no juntamente com outros promotores do fundo, incluindo a conhecida advogada Margaret Ng, a académica Hui Po-keung e a cantora-compositora Denise Ho. A investigação da aplicação da lei centra-se alegadamente em saber se o Fundo 612 "conspirou" com forças estrangeiras em violação da lei de segurança nacional imposta por Pequim no Verão de 2020.

O Cardeal Zen está há muito tempo na mira do governo chinês. Em Janeiro, a imprensa pró-regime publicou vários artigos acusando-o de incitar os estudantes à revolta em 2019 contra uma série de medidas governamentais.

O Cardeal não é apreciado em Pequim pelas suas críticas ao controlo do Partido Comunista Chinês sobre as comunidades religiosas. Condenou a remoção de cruzes de igrejas externas na China e ao longo dos anos celebrou missas em memória dos mártires de Tiananmen em Pequim: os jovens massacrados pelas autoridades a 4 de Junho de 1989 por exigirem liberdade e democracia. O cardeal é também contra até o acordo entre o Vaticano e a China sobre a nomeação de bispos.

Em resposta às perguntas dos jornalistas, o director do Gabinete de Imprensa da Santa Sé, Matteo Bruni, disse que "a Santa Sé tomou conhecimento com preocupação da notícia da detenção do Cardeal Zen e está a acompanhar a evolução da situação com extrema atenção".

Leia mais
Boletim informativo La Brújula Deixe-nos o seu e-mail e receba todas as semanas as últimas notícias curadas com um ponto de vista católico.