Vaticano

"Praedicar Evangelium": uma reforma há muito esperada

A Constituição Apostólica entra em vigor a 5 de Junho de 2022 Praedicar Evangelium, sobre a Cúria Romana e o seu serviço à Igreja.

Ricardo Bazán-5 de Junho de 2022-Tempo de leitura: 2 acta
Praedicar Evangelium

O Papa Francisco será certamente recordado como um dos maiores reformadores que a Igreja já teve. É suficiente entrar no website da Santa Séclique na secção Francisco para encontrar os documentos pontifícios através dos quais o Santo Padre tem legislado ao longo dos anos.

A Constituição Apostólica entra em vigor a 5 de Junho de 2022 Praedicar Evangelium, sobre a Cúria Romana e o seu serviço à Igreja.

Francisco junta-se assim à lista dos papas que reformaram este conjunto de organismos que ajudam na governação da Igreja. Desde Sixtus V com o Immensae Aeterni Dei (1588), passando por St. Pius X com o Sapienti consilio (1908), S. Paulo VI com a Regimini Ecclesiae universi (1967) e São João Paulo II com o Bónus do Pastor (1988).

Trata-se de uma reforma há muito esperada desde que Francisco anunciou em 2013 a criação de um Concílio de Cardeais para o assistir na governação da Igreja e para o ajudar a redigir uma nova constituição para a Cúria Romana. Mas quão importante é a Cúria Romana? Embora não seja essencial para a constituição da Igreja, o trabalho que realiza não é insignificante. Os chamados dicastérios ajudam o Papa na direcção de toda a Igreja, composta por mais de 1,3 mil milhões de fiéis, de acordo com o Anuário Pontifício. Compreendemos porque é que esta norma, que finalmente surgiu a 19 de Março de 2022, era tão esperada há tanto tempo.

Reforma progressiva

No entanto, o Papa Francisco parece ter optado por uma reforma progressiva. A actual constituição apostólica retoma uma série de reformas que o papa já tinha começado no início do seu pontificado.

Um exemplo disto é o Dicastério para a Doutrina da Fé, que foi reformado em 14 de Fevereiro passado com o motu proprio Fidem servareO novo gabinete foi estabelecido, instituindo duas secções em vez dos quatro gabinetes que tinha anteriormente: uma para questões doutrinárias e outra para questões disciplinares, cada uma com a sua própria secretária e sob a direcção do prefeito do dicastério.

Outra mudança ou reforma progressiva foi a criação do Dicastério para o Serviço de Desenvolvimento Humano Integral, que absorveu quatro conselhos pontifícios: Pontifício Conselho Cor Unum, Pontifício Conselho para a Justiça e Paz, Pontifício Conselho para a Pastoral dos Migrantes e Itinerantes e Pontifício Conselho para a Pastoral dos Trabalhadores na Área da Saúde.

Avaliação de Praedicar Evangelium

Que avaliação podemos fazer de Praedicar Evangelium?

Um elemento positivo é a simplificação do organigrama da Cúria, eliminando assim as barreiras de uma organização complexa.

Outro elemento é o reforço da finalidade da cúria, para ajudar o papa na missão da Igreja. Daí o nome da constituição apostólica, que alude à ordem de Cristo aos seus apóstolos para pregarem o Evangelho.

Ao mesmo tempo, o Papa assinala que a Cúria Romana tem a tarefa de reforçar a ligação entre o sucessor de Pedro, o Colégio dos Bispos e as Estruturas Hierárquicas Orientais. Também com bispos individuais, e com os vários organismos nacionais, regionais ou continentais.

Este é um ponto essencial para o sucesso da reforma. Lembre-se da razão da existência da Igreja, para servir todas as almas, a fim de as levar à salvação.

Desta forma, ficaremos livres de opiniões humanas, políticas ou ideológicas que não têm lugar na Igreja, caso contrário a missão que lhe foi confiada por Cristo será distorcida.

Boletim informativo La Brújula Deixe-nos o seu e-mail e receba todas as semanas as últimas notícias curadas com um ponto de vista católico.