Mundo

Os países africanos procuram estabilidade

Omnes-4 de Abril de 2018-Tempo de leitura: < 1 minuto

Algumas nações africanas, tais como o Quénia, Etiópia e África do Sul, tomaram decisões políticas responsáveis nas últimas semanas, dizem os observadores, que proporcionarão a estabilidade necessária para evitar confrontos e enfrentar o crescimento agrícola.

TEXTO - Rafael Mineiro

"As nossas preces foram atendidas!". Os fiéis quenianos estão satisfeitos com o inesperado encontro entre o presidente e o líder da oposição. Este foi o título de um relatório de Nairobi há alguns dias atrás. Fides, das Sociedades de Missão Pontifícia.

"O encontro entre o Presidente Uhuru e o líder da NASA Raila Odinga é o fruto da oração pela paz que católicos e outros cristãos têm vindo a rezar durante a Quaresma. Acredito que o Presidente Uhuru e Raila podem ser figuras simbólicas do início da cura da nação", disse Misericordia Lanya, uma fiel católica na paróquia de Umoja, em Nairobi.

Outra pessoa, Eveline Shitabule of Holy Angels Parish in Lutonyi, Diocese de Kakamega, Quénia Ocidental, disse: "Este é o último milagre a ter lugar no Quénia; rezámos pela paz no nosso país e Deus respondeu às nossas preces".

Trabalhar em conjunto

No início de Março, o Presidente queniano Uhuru Kenyatta realizou uma reunião surpresa em Nairobi com o seu rival político, o líder da Super Aliança Nacional (NASA) Raila Odinga. Os dois líderes apareceram juntos perante a nação e declararam a sua determinação em trabalhar em conjunto para curar as feridas e reconciliar os quenianos.

Boletim informativo La Brújula Deixe-nos o seu e-mail e receba todas as semanas as últimas notícias curadas com um ponto de vista católico.