Espanha

"A Igreja tem nos idosos um exército de testemunhas de Fé".

"Velhice, uma riqueza de frutos e bênçãos" é o nome do documento elaborado por um grupo interdisciplinar, coordenado pela Subcomissão Episcopal para a Família e a Defesa da Vida, que visa dar um impulso ao trabalho da Igreja e ao cuidado pastoral dos idosos.

Maria José Atienza-24 de Maio de 2022-Tempo de leitura: 3 acta
idoso_documento_cee

O presidente da Subcomissão Episcopal para a Família e a Defesa da Vida, Dom José Mazuelos, e o presidente do Movimiento Vida Ascendente, Álvaro Medina, foram encarregados de apresentar o documento "Orientações para o cuidado pastoral dos idosos: a velhice: uma riqueza de frutos e bênçãos".

O Bispo Mazuelos quis destacar a sensibilidade especial que o Papa Francisco está a demonstrar para com os idosos, manifestada em iniciativas como "a criação do Dia Mundial do Idoso, ou a catequese sobre os idosos que ele tem vindo a dar desde há alguns meses".

Pandemia e velhice

Uma das coisas que resultou da conferência de imprensa foi a forma como a pandemia de Covid destacou a deficiências da nossa sociedade em relação aos nossos anciãos. Somos confrontados com o problema de idosos que não podiam ir comprar medicamentos, que não podiam levantar dinheiro do banco ou que vivem completamente sozinhos.

Como o Bispo Mazuelos salientou: "Vivemos numa cultura descartável, na qual a dignidade dos seres humanos no início e no fim da vida é posta em causa. Por esta razão, a Igreja tem de aumentar a sensibilização face a este descarte. Uma sociedade que não leva em conta os seus anciãos está doente. É arrogante e pensa que tudo nasceu com eles. Esquece as suas raízes, e uma árvore sem raízes murcha".

Mazuelos sublinhou também a natureza interdisciplinar da equipa que elaborou este documento: "a CEE decidiu, há alguns anos, desenvolver uma pastoral familiar transversal. Este documento mostra uma riqueza de pessoas que estão envolvidas nesta realidade dos idosos: pessoas da CONFER, pastoral de la Salud, Fundacion Lares, Vida Ascendente, Caritas e os meios de comunicação social".

Por seu lado, o presidente do movimento Vida Ascendente, Álvaro Medina, da diocese de Getafe, quis salientar que "existe uma espécie de recusa em identificar-se como 'mais velho'. Quem é mais velho? Os mais velhos são aqueles que, por várias razões, as suas vidas mudam: os seus filhos emancipam-se, o trabalho acaba e encontram-se num novo caminho na vida que têm de enfrentar de uma forma diferente... Esta situação produz frequentemente solidão e temos de cuidar desta solidão com muito cuidado".

Um exército de testemunhos

Longe de se queixar, para Medina, é importante destacar o papel dos agentes pastorais dos idosos que ainda têm múltiplas possibilidades de colaboração nas paróquias e também daqueles que são mais limitados.

O próprio presidente da Vida Ascendente salientou que uma das obrigações das pessoas mais velhas é "transmitir a Fé. Os mais velhos, mesmo que seja porque vivemos mais anos, tiveram muitas ocasiões de ter experiências de Fé, aquelas evidências que fortalecem a Fé, e nós temos a obrigação de as transmitir. O idoso como agente pastoral é uma necessidade imperativa. Mas também, os idosos precisam de se reconhecer e ser reconhecidos, não para receber aplausos mas para serem conhecidos. A Igreja tem um exército de testemunhas de Fé nos idosos e, como diz o Papa, precisamos de mais boas testemunhas e menos discursos".

O documento

"Velhice, uma riqueza de frutos e bênçãos".é um documento simples, como eles quiseram salientar na apresentação. "É apresentado quase como uma narrativa" e oferece um ponto de partida para consolidar o trabalho que, a partir de múltiplas realidades eclesiais, se está a desenvolver no mundo dos idosos e para pôr em marcha, quando necessário, este serviço pastoral aos idosos. Não só através de reflexões sobre os desafios enfrentados pelos idosos, o valor da velhice e da assistência pastoral aos idosos e pelos idosos, mas também através de exemplos e experiências levadas a cabo em Espanha pela Igreja para os idosos.

Boletim informativo La Brújula Deixe-nos o seu e-mail e receba todas as semanas as últimas notícias curadas com um ponto de vista católico.