Vaticano

O que é um consistório de cardeais?

A 29 e 30 de Agosto, o Papa Francisco convocou um consistório de cardeais para discutir a nova constituição da Santa Sé, "Predicado Evangelium". Nestas linhas, explicamos o que é um consistório e a sua importância.

Alejandro Vázquez-Dodero-20 de Agosto de 2022-Tempo de leitura: 3 acta
consistório de cardeais

Foto: Consistório de Cardeais em 2014. ©SNC/Paul Haring

O Santo Padre convocou um consistório. Terá lugar nos dias 29 e 30 de Agosto. Na véspera ele nomeará 21 novos cardeais e depois trabalharão num documento interessante: a constituição apostólica. Predicado Evangelium -na Cúria Romana e o seu serviço à Igreja publicado a 19 de Março

Entre os novos cardeais estão três chefes de dicastérios da Cúria: a Congregação para o Culto Divino, a Congregação para o Clero, a Pontifícia Comissão para o Estado da Cidade do Vaticano e a Pontifícia Comissão para o Estado da Cidade do Vaticano. Governatorato. Dos novos cardeais - como os cardeais também são chamados devido à cor das suas roupas - 16 são eleitores, ou seja, menores de 80 anos, que poderiam ser eleitos Pontífice Romano num conclave.

O que é um cardeal e o Colégio dos Cardeais? 

O cardinalato é a mais alta dignidade eclesiástica depois do Papa. É chamado o "príncipe" da Igreja. Vários dos cardeais servem nos escritórios da Cúria - dicastérios - para administrar os assuntos da Santa Sé. 

São nomeados pelo Papa de entre aqueles que satisfazem uma série de requisitos. Actualmente, para ser nomeado cardeal, deve-se ter recebido a ordem do sacerdócio, e destacar-se na doutrina, boa moral, piedade e prudência. Normalmente o candidato deve ser bispo, mas o papa pode renunciar a esta condição.

Todos os cardeais compõem o Colégio de Cardeais. Este órgão tem a dupla função de eleger o Romano Pontífice e de o aconselhar sobre o governo da Igreja ou qualquer outro assunto que o Papa considere apropriado.

Actualmente, o Colégio dos Cardeais é composto por 208 cardeais, dos quais 117 são eleitores de um novo papa. Após o próximo consistório haverá 229 cardeais, e o número total de eleitores será de 132.

Quem são os membros do conselho e qual é o seu papel? 

Os cardeais, como já dissemos, fazem parte da organização hierárquica da Igreja para o seu governo, e fazem-no individualmente ou - quando actuam como um colégio de cardeais - como um colectivo. O consistório consiste numa reunião formal do colégio de cardeais. Representa o órgão mais alto do governo supremo e universal da Igreja.

A sua origem está intimamente relacionada com a história do presbitério romano ou do corpo do clero de Roma. No antigo presbitério romano havia diáconos, que eram responsáveis pelos assuntos temporais da Igreja nas diferentes regiões de Roma; padres, que dirigiam as principais igrejas da cidade; e bispos das dioceses vizinhas de Roma. 

Os actuais cardeais sucederam aos membros do antigo presbitério, não só nos cargos próprios daqueles três graus - bispos, sacerdotes e diáconos - mas sobretudo na assistência ao Papa na administração dos assuntos do governo da Igreja.

Que tipos de conselhos existem?

Existem três tipos de constelações: ordinárias, extraordinárias e semi-públicas.

O ordinário ou secreto é assim chamado porque ninguém mais do que o Papa e os cardeais podem estar presentes nas suas deliberações. É convocada para a consulta dos cardeais presentes na Cidade Santa - Roma - sobre certas questões graves ou para a realização de certos actos da mais alta solenidade. 

A reunião extraordinária é convocada quando as necessidades especiais da Igreja ou a gravidade dos assuntos a serem discutidos a tornam aconselhável. É público no sentido em que pessoas de fora do Colégio dos Cardeais podem ser convidadas. Este é o caso da nomeação de novos cardeais, como foi o caso em Agosto deste ano.

E finalmente, o semi-público, assim chamado porque para além dos cardeais, alguns bispos, aqueles que residem num raio de 160 km de Roma, fazem parte dele. Além disso, são convidados os outros bispos de Itália, bem como aqueles que estão de passagem pela Cidade Santa na altura.

Como é o rito de criação de um cardeal?

Quanto ao rito ou celebração do consistório, geralmente começa com uma breve liturgia da palavra, uma homilia do Santo Padre, e o desenvolvimento do assunto a ser tratado. No caso de consistórios para a nomeação de novos cardeais, há uma profissão de fé e juramento, imposição do anel do cardeal e atribuição do título correspondente, colocação da biretta, e troca de sinais de paz com o Papa e entre os novos cardeais. Na noite da celebração há uma recepção para saudar os cardeais, e no dia seguinte o Romano Pontífice concelebrará com eles a Santa Missa, em acção de graças e para rezar pelos seus novos deveres.

Em conclusão desta breve exposição, os fiéis devem estar conscientes da necessidade imperativa de rezar por este instrumento de governo, uma vez que o consistório constitui a colaboração mais estreita para o Santo Padre no governo da Igreja.

Em colaboração com
Quer notícias independentes, verdadeiras e relevantes?

Caro leitor, Omnes relata com rigor e profundidade sobre assuntos religiosos actuais. Fazemos um trabalho de investigação que permite ao leitor adquirir critérios sobre os eventos e histórias que acontecem na esfera católica e na Igreja. Temos assinaturas de estrelas e correspondentes em Roma que nos ajudam a fazer sobressair a informação de fundo do ruído dos meios de comunicação, com distância ideológica e independência.

Precisamos de si para enfrentar os novos desafios de um panorama mediático em mudança e de uma realidade que exige reflexão, precisamos do seu apoio.

Em colaboração com
Mais sobre Omnes
Boletim informativo La Brújula Deixe-nos o seu e-mail e receba todas as semanas as últimas notícias curadas com um ponto de vista católico.