Espanha

Sebastián Gayá. A criança nas mãos de Deus

A figura de Sebastián Gayá, um dos iniciadores dos Cursilhos no Cristianismo, está mais uma vez em destaque com a abertura do seu processo de canonização.

Pilar Turbidí-22 de Novembro de 2022-Tempo de leitura: 3 acta
gaya

Sebastián Gayá, um dos três iniciadores do Cursilhos no CristianismoA Santa Sé reconhece que ele foi o padre que liderou o grupo de jovens dos quais nasceu um movimento de Igreja para o mundo - através da obra do Espírito Santo. Foi assim que ele foi descrito por St. Paulo VI na primeira Ultreya Mundial em 1966: "Cursilhos no Cristianismo: Esta é a palavra, aperfeiçoada na experiência, acreditada nos seus frutos, que hoje percorre o mundo com uma carta de confiança.dadanipara as estradas do mundo".

A figura de Sebastián Gayá foi reanimada com a abertura da fase diocesana do processo de canonização do Servo de Deus. Começa uma viagem na qual a Igreja lança luz sobre os seus escritos e os testemunhos daqueles que o conheceram pessoalmente. Tudo isto para provar que ele nunca se desviou da fé, que viveu as virtudes em grau heróico e que a sua reputação de santidade é autêntica.

"O homem consciente da missão", É assim, em poucas palavras, que descreveríamos o nosso carácter. Sebastian sabia que uma causa não vive até que alguém esteja disposto a morrer por ela. E a sua causa era... Evangelização. A este empreendimento ele dedicou a sua vida. E o instrumento foi... o Cursillo de Cristiandad; um método harmonioso orientado para o encontro do homem consigo mesmo, com Deus e com os seus irmãos e irmãs.

O mistério da cruz presidiu à sua vida. Estava de má saúde. Ele suportou adversidade, desafeição e até mesmo demissão do próprio coração da Igreja. No entanto, perante a dor, respondeu com humildade e mansidão; fruto da fé e da caridade de que viveu tantos aborrecimentos como os que lhe vieram à cabeça, e foram muitos. Talvez, cada demissão, cada mal-entendido, Sebastian ofereceu-a como uma oblação pelos frutos do Movimento Cursillo, e por muitas outras intenções que a investigação da Causa irá esclarecer na sua época.

Deus testou-o, desde a sua infância - em 1913 teve de deixar os seus pais na Argentina e regressar sozinho para estudar no seminário de Maiorca - até à sua morte. E de cada julgamento ele saiu mais forte. Deus abençoou-o com uma voz firme, um olhar ardente e uma dedicação transbordante, até ao ponto de exaustão. Perante a lentidão, repetia sempre: "Não se canse de se cansar".. Tal foi a sua dedicação sacerdotal que, quando tinha mais de setenta anos de idade, no encerramento de um dos Cursillos disse, enfaticamente: "Hoje, gostaria de ter novamente trinta anos de idade para os devolver ao Senhor". 

Sebastián Gayá repeliu os "capillismos" e foi firme no seu amor pela Igreja, incondicionalmente fiel à Igreja. Quando questionado sobre a espiritualidade de Cursilhos no cristianismo, repetia sempre a mesma coisa: "A própria Igreja".

Ele sabia que estava nas mãos providentes do Pai e essa convicção fez de Sebastian um homem corajoso. É a confiança do filho que está nas mãos do Pai. Para ilustrar isto, recorreu a uma experiência que recriou com vigor. Durante alguns momentos, Sebastian tornou-se pai de uma família que, enquanto falava da grandeza de ser um filho de Deus, foi interrompido pelo seu jovem filho. Este último só queria brincar com o seu pai. Percebendo isto, o pai agarrou-o pelos braços, levantou-o do chão e abraçou-o na frente de todos e beijou-o. Imediatamente, afastou-o do peito, fixou o seu olhar cheio de ternura sobre os olhos da criança e... libertou-o atirando-o para cima, sobre a sua cabeça. O rapaz, longe de estar assustado, gritou: "Papá superior, superior...!". E o pai, feliz, atirou-o de volta para o vazio, mais uma vez, ainda mais alto. E a criança, rindo, gritou de novo: "Mais alto, mais alto, mais alto, pai!".

E assim por diante e assim por diante. Sebastian usou esta imagem para descrever a relação que o Pai tem com os seus filhos; filhos de Deus! "Eu sou". -disse Sebastian. "o filho de Deus". E o filho não tem medo porque os braços do Pai estão sempre à sua espera; ele confia nele. O vazio não o preocupa, pelo contrário, quanto mais alto, melhor. Porque a criança tem... as garantias do Pai. Pode perder o contacto, mas o filho sabe que o Pai está lá, com ele. Pode atirá-lo para o abismo do mistério, mas a criança sabe que o Pai o sustenta". -Sebastian insistiu, firme, com olhos húmidos. Sebastian acompanhou muitos como um pai. Um pai de uma longa linhagem de filhos. Um pai que transmitia certezas e liquidava falsos aspectos humanos ao grito de "Ultreya! Mais alto! Mais alto! Mais alto!".

Quando Sebastian celebrou o seu sexagésimo aniversário sacerdotal, disse aos presentes: "Há sessenta anos que sei que não pertenço a mim próprio. E assim foi, porque a sua vida foi consagrada a Jesus Cristo. É por isso que, na Hora Apostólica, um texto escrito por ele para encorajar os Cursilistas a deixarem-se conquistar pelo Sagrado Coração de Cristo Rei, escreveu Sebastião: "Olhai para nós aos vossos pés, adorando a vossa grandeza divina". [...] Queremos ser verdadeiramente Vosso, Senhor; e através da mediação da Santíssima Virgem, nossa Mãe, consagramo-nos a Vós".

Para concluir: "Concedei, ó Senhor, que possamos abrir a todos os homens um amplo caminho para a vossa graça. Volte o mundo para si, mesmo à custa das nossas vidas. Ámen".. Esta vida dedicada é-nos mostrada hoje como uma proposta radiante para Cursilhos no Cristianismo, para a Igreja e para o mundo.

O autorPilar Turbidí

Gestor da Fundação Sebastián Gayá.

Em colaboração com
Quer notícias independentes, verdadeiras e relevantes?

Caro leitor, Omnes relata com rigor e profundidade sobre assuntos religiosos actuais. Fazemos um trabalho de investigação que permite ao leitor adquirir critérios sobre os eventos e histórias que acontecem na esfera católica e na Igreja. Temos assinaturas de estrelas e correspondentes em Roma que nos ajudam a fazer sobressair a informação de fundo do ruído dos meios de comunicação, com distância ideológica e independência.

Precisamos de si para enfrentar os novos desafios de um panorama mediático em mudança e de uma realidade que exige reflexão, precisamos do seu apoio.

Em colaboração com
Mais sobre Omnes
Boletim informativo La Brújula Deixe-nos o seu e-mail e receba todas as semanas as últimas notícias curadas com um ponto de vista católico.