Vaticano

Papa Francisco: "Cristo quer abraçar-te".

O Papa Francisco, que se encontra em Asti, dirigiu-se hoje aos fiéis na Solenidade de Cristo Rei durante o seu Evangelho dominical e o comentário do Angelus.

Paloma López Campos-20 de Novembro de 2022-Tempo de leitura: 2 acta
Papa Francisco em Asti

O Papa Francisco em Asti durante a sua visita pastoral (Foto: CNS)

Tomando a sua deixa do Evangelho de hojeA 20 de Novembro, o Romano Pontífice recordou que Cristo vira o título de "rei" na sua cabeça e mostra-se "nosso rei, de braços abertos". Se Cristo se tornou homem e rei para abraçar todas as realidades da nossa vida, salientou o Santo Padre, devemos perguntar-nos se "este rei do universo é o rei da minha existência".

Francisco salientou que Cristo não olha para as nossas vidas por um único momento, mas "permanece ali", sublinhando que quando olha para cada pessoa Cristo "quer abraçar-te, erguer-te de novo e salvar-te".

O Santo Padre mencionou que a salvação vem até nós se nos deixarmos amar pelo Crucificado, que está sempre pronto a perdoar-nos. Francisco quis sublinhar que "não temos um Deus desconhecido que está lá em cima no céu, poderoso e distante, mas um Deus próximo, terno e compassivo, de braços abertos, que conforta e acaricia".

Para deixar de ser espectadores face a esta demonstração do amor de Deus, o Papa disse que "devemos começar por confiar, chamando a Deus pelo nome, tal como fez o bom ladrão".

Após a celebração da Santa Missa, o Papa dirigiu-se à cidade de Asti, agradecendo a todos os envolvidos o seu acolhimento. Falou dos jovens, convidando todos a participar na próxima JMJ em Lisboa e disse que "precisamos de jovens transgressores, não de conformistas". 

Francisco também fez eco dos conflitos que se estão a verificar em todo o mundo. Convidou os fiéis a recordar as pessoas que sofrem com estas situações, dizendo que "o nosso tempo está a passar por uma fome de paz, vamos lutar e continuar a rezar pela paz".

Finalmente, o Papa mencionou a Virgem Maria, dirigindo-se a ela como Rainha da Paz, e confiou todos os presentes à Mãe de Deus. Depois destas palavras, a oração do Angelus começou.

Em colaboração com
Quer notícias independentes, verdadeiras e relevantes?

Caro leitor, Omnes relata com rigor e profundidade sobre assuntos religiosos actuais. Fazemos um trabalho de investigação que permite ao leitor adquirir critérios sobre os eventos e histórias que acontecem na esfera católica e na Igreja. Temos assinaturas de estrelas e correspondentes em Roma que nos ajudam a fazer sobressair a informação de fundo do ruído dos meios de comunicação, com distância ideológica e independência.

Precisamos de si para enfrentar os novos desafios de um panorama mediático em mudança e de uma realidade que exige reflexão, precisamos do seu apoio.

Em colaboração com
Mais sobre Omnes
Boletim informativo La Brújula Deixe-nos o seu e-mail e receba todas as semanas as últimas notícias curadas com um ponto de vista católico.