Vaticano

Papa Francisco: "A hipocrisia é o perigo mais grave".

O Papa Francisco rezou o Angelus com os fiéis reunidos na Praça de São Pedro no segundo domingo do Advento.

Paloma López Campos-4 de Dezembro de 2022-Tempo de leitura: 2 acta
Papa Angelus

O Papa Francisco saúda os fiéis reunidos na Praça de São Pedro (CNS Photo / Vatican Media)

O Papa concentrou-se na figura de São João Baptista, "um homem alérgico à falsidade". João dá um grito de amor, convidando-nos a dar "o fruto que a conversão exige", para não desperdiçarmos as nossas vidas.

Francisco, seguindo os ensinamentos do Baptista, disse que "a hipocrisia é o perigo mais grave, porque pode arruinar até as realidades mais sagradas". Jesus Cristo também é duro para os hipócritas, como se pode ver no Evangelho.

O Papa assinala que "para acolher Deus, não é a habilidade que importa, mas a humildade". Esta é a maneira de dar as boas-vindas a Deus". Devemos "descer do pedestal e mergulhar na água do arrependimento".

A Igreja propõe que o Baptista nos acompanhe no Advento porque "João, com as suas reacções alérgicas, faz-nos reflectir: não somos por vezes também um pouco como esses fariseus? Talvez olhemos para os outros do alto, pensando que somos melhores do que eles, que estamos no controlo das nossas vidas, que não precisamos de Deus, da Igreja, dos nossos irmãos e irmãs todos os dias".

"O Advento é um tempo de graça para tirarmos as nossas máscaras. Para isto, diz o Papa, "o caminho é apenas um: o da humildade". Para nos purificarmos do sentido de superioridade, do formalismo da hipocrisia. Para ver nos outros irmãos e irmãs, pecadores como nós, e em Jesus para ver o Salvador que vem por nós".

Não podemos desesperar, assinala Francisco, não podemos pensar que os nossos pecados são demasiados porque "com Jesus, a possibilidade de recomeçar sempre está lá, nunca é tarde demais". Nunca é demasiado tarde. Há sempre a possibilidade de recomeçar. Tenha coragem, Ele está perto de nós e este é um tempo de conversão.

Francisco concluiu o seu discurso convidando-nos a "ouvir o grito de amor de João para regressarmos a Deus". Não deixemos passar este Advento como os dias do calendário. Pois este é um tempo de graça, agora, aqui". O Papa também recomendou que nos confiássemos a Santa MariaQue Maria, a humilde serva do Senhor, nos ajude a encontrar Jesus e os nossos irmãos e irmãs no caminho da humildade".

Em colaboração com
Quer notícias independentes, verdadeiras e relevantes?

Caro leitor, Omnes relata com rigor e profundidade sobre assuntos religiosos actuais. Fazemos um trabalho de investigação que permite ao leitor adquirir critérios sobre os eventos e histórias que acontecem na esfera católica e na Igreja. Temos assinaturas de estrelas e correspondentes em Roma que nos ajudam a fazer sobressair a informação de fundo do ruído dos meios de comunicação, com distância ideológica e independência.

Precisamos de si para enfrentar os novos desafios de um panorama mediático em mudança e de uma realidade que exige reflexão, precisamos do seu apoio.

Em colaboração com
Boletim informativo La Brújula Deixe-nos o seu e-mail e receba todas as semanas as últimas notícias curadas com um ponto de vista católico.