Iniciativas

Juventude Kukoa. Mudar o mundo pouco a pouco 

O que pode um adolescente fazer pela sociedade? Talvez pouco mais do que não nos queixarmos demasiado, podemos pensar. Contudo, isto não foi suficiente para Pelayo Blanco, um jovem de Madrid que, em Janeiro de 2022, decidiu começar a organizar actividades de voluntariado para os jovens. 

Maria José Atienza-25 de Novembro de 2022-Tempo de leitura: 4 acta
kukoa

Kukoa Jóvenes é hoje uma pequena plataforma de voluntariado, com pouco mais de duzentos voluntários entre os seus membros, mas imparável. 

Para Pelayo Blanco, o seu promotor, a sua própria história pessoal tem muito a ver com esta iniciativa: "Nasci em Madrid, a 2 de Setembro de 2005, numa família cristã pela qual agradeço a Deus todos os dias. Desde criança que sempre quis partilhar aventuras com outros. Os meus dois grandes ídolos não são nem celebridades nem desportistas: eles são o meu avô e o meu pai. O meu avô criou doze filhos e geriu uma empresa; teve de sofrer muito: desde os seus quarenta anos, quando teve o seu primeiro ataque cardíaco, tem tido problemas de saúde constantes. Com o meu pai aprendi a valorizar a atenção aos detalhes no trabalho diário, dedicação e devoção às pessoas que se ama. Quando eu tinha catorze anos, durante a pandemia de Covid-19, fiquei surpreendido com o número de pessoas que sofriam e quase ninguém se importava realmente com isso. No meio do confinamento, com o meu melhor amigo, começámos a enviar vídeos motivacionais a pessoas idosas que vivem em lares de idosos. Pouco depois, comecei a frequentar uma paróquia onde costumavam organizar trabalho voluntário, especialmente no Verão, onde descobri quem é o voluntário por excelência: 'Ele não veio para ser servido, mas para servir, e para dar a sua vida pela redenção de muitos' (Mt 20,28): Jesus Cristo. 

Os primórdios do Kukoa

Pouco a pouco, a ideia de um programa de voluntariado mais organizado com o seu grupo de amigos começou a tomar forma na cabeça de Pelayo: "Como resultado destas actividades, e depois de ter passado muito tempo em frente do tabernáculo, apercebi-me de que há muitos jovens interessados em ajudar, mas muitas vezes não há um acesso fácil ao voluntariado. Em Dezembro de 2021, quando tinha dezasseis anos, contactei uma sopa dos pobres e organizei um "acampamento" para o meu grupo de amigos, onde ajudámos a alimentar as pessoas necessitadas durante uma semana. Quando acabou, fiz as contas e percebi que quase sessenta estudantes do secundário tinham utilizado o seu tempo livre para ajudar noventa famílias a comer refeições quentes durante uma semana. Nessa semana vi como Deus me mostrou o caminho que tinha de seguir para chegar ao céu: Ele não me facilitou a vida, mas eu não podia recusá-lo".

Assim, "Uma semana depois, criámos uma equipa de nove pessoas fantásticas com quem embarquei nesta loucura: definimos quatro áreas de acção e divulgámos a iniciativa através de redes sociais. Em meados de Janeiro organizámos o primeiro evento de voluntariado, distribuindo pequenos-almoços a pessoas que vivem nas ruas de Madrid, a capital de Espanha. Nesta primeira acção, Carlos, um homem de sessenta e dois anos sem abrigo, pediu-nos um cobertor; infelizmente, não tínhamos previsto este tipo de pedido, pelo que não o pudemos ajudar naquele momento. Tal foi a impotência que senti que, a 6 de Fevereiro, distribuímos 300 cobertores e 500 casacos a pessoas que viviam nas ruas da cidade.

Uns meses mais tarde, a Rússia invadiu a Ucrânia. De acordo com a "loucura" que sempre caracterizou a Kukoa, "Tivemos uma reunião de emergência para organizar uma viagem à Ucrânia. Decidimos tomar um comboio de nove autocarros de ajuda humanitária para a Ucrânia, descarregá-lo e regressar com autocarros cheios de refugiados ucranianos. Depois de passar várias noites a organizá-lo, falando com importantes empresas de autocarros e possíveis doadores, apercebemo-nos de que se tratava de um projecto totalmente inviável, pelo que decidimos continuar com os nossos voluntários de massas, mas em Madrid. Esperamos ter em breve os meios para podermos atravessar as fronteiras que não fomos capazes de alcançar nessa ocasião".

Os projectos do Kukoa

"Actualmente, mais de 230 estudantes do ensino secundário e universitário já frequentaram os nossos programas de voluntariado, destaca Pelayo Blanco. "Temos quatro áreas de acção, organizando trabalho voluntário todas as semanas em pelo menos três delas. 

-Atendemos principalmente aos economicamente desfavorecidos, e nesta área, o trabalho voluntário estrela é o pequeno-almoço de solidariedade, embora também ajudamos com as recolhas para o Banco Alimentar ou Caritas e colaboramos com as cozinhas de sopa. 

-Por outro lado, as crianças com deficiência e as crianças doentes são duas das nossas outras áreas, onde organizamos actividades de lazer e visitas domiciliárias, que são bastante semelhantes. 

-Finalmente, o nosso projecto pioneiro em Espanha, Aniversários é ir a hospitais terminais e lares de idosos para realizar os últimos sonhos dos idosos".

Sonhando o futuro: projecto 0

Os jovens que fazem as pazes Kukoa não vêem limites à sua iniciativa. Isto é o que Pelayo afirma quando assinala que "Não estava a brincar quando disse que o meu objectivo é mudar o mundo. O verdadeiro projecto final do Kukoa, que planeamos abrir em 2030, é o 'Projecto 0'. Consiste na criação do maior centro de voluntariado para jovens do mundo. Um grande complexo em Madrid, que alberga uma área para cada um dos nossos "grupos-alvo". Isto envolve um abrigo para pessoas sem abrigo, onde, além de terem um lar, podem receber formação profissional e uma oferta de emprego para as reintegrar na sociedade; uma escola para crianças com deficiência; uma escola para crianças doentes, onde podem combinar o tratamento da sua doença com educação e diversão. Finalmente, um hospital de cuidados paliativos, como alternativa à eutanásia, para que possam realmente ter uma morte digna.". 

Para este jovem, "A coisa mais valiosa que aprendi em Kukoa é que a ajuda pode vir de uma vontade individual ou pode ser tomada como um compromisso colectivo. O seu efeito é multiplicador e duradouro, e os benefícios são sustentáveis ao longo do tempo. Se os jovens, como o futuro da sociedade, tomarem consciência da necessidade de ajudar os outros, muitas coisas irão mudar. Os jovens devem compreender que é nossa responsabilidade fazer o que pudermos para ajudar os outros, para fazer parte do que os outros precisam.

Do meu ponto de vista, todo o voluntariado é espontâneo, você empatia com os problemas das outras pessoas, aceita as desigualdades e procura resolvê-las de forma criativa. Reconhecendo em qualquer caso que faz parte da sua responsabilidade moral dar aos outros. Em suma, assumimos que uma pessoa não se sente completamente satisfeita por satisfazer as suas necessidades básicas, mas para fechar o círculo da auto-realização, sente a necessidade de ajudar as pessoas que não são capazes de cobrir a base da pirâmide, ou seja, as necessidades básicas. E é aí que a Associação da Juventude Kukoa entra em acção"..

Com a experiência de Juventude Kukoa atrás dele, Blanco sublinha que "Apercebi-me há muito tempo que não sou um ser humano qualquer, nem vós, embora ainda não o tenhais percebido. De facto, a verdadeira beleza da vida é encontrar o que é aquela coisa única que distingue as pessoas a fim de a trazer à tona. É nisto que Kukoa se baseia, amor pelas pessoas e amor pela vida, porque ambos são criações de Deus. Porque damos muito mais do que o pequeno-almoço, ou refeições; damos alegria, e é isso que nos distingue". 

Em colaboração com
Quer notícias independentes, verdadeiras e relevantes?

Caro leitor, Omnes relata com rigor e profundidade sobre assuntos religiosos actuais. Fazemos um trabalho de investigação que permite ao leitor adquirir critérios sobre os eventos e histórias que acontecem na esfera católica e na Igreja. Temos assinaturas de estrelas e correspondentes em Roma que nos ajudam a fazer sobressair a informação de fundo do ruído dos meios de comunicação, com distância ideológica e independência.

Precisamos de si para enfrentar os novos desafios de um panorama mediático em mudança e de uma realidade que exige reflexão, precisamos do seu apoio.

Em colaboração com
Mais sobre Omnes
Boletim informativo La Brújula Deixe-nos o seu e-mail e receba todas as semanas as últimas notícias curadas com um ponto de vista católico.