Ecologia integral

Trabalhar para um mundo melhor

O Dia Internacional do Voluntário foi celebrado na segunda-feira, 5 de Dezembro. Manos Unidas aproveitou esta ocasião para se concentrar nas pessoas que se entregam abnegadamente aos outros.

Paloma López Campos-11 de Dezembro de 2022-Tempo de leitura: 3 acta
Direitos Humanos

Direitos Humanos (Foto: Unsplash / Markus Spiske)

O que é Manos Unidas?

Manos Unidas visa combater a fome, má nutrição, pobreza, doenças, subdesenvolvimento e falta de educação. Definem a sua visão como "que cada pessoa, homem e mulher, em virtude da sua dignidade, é capaz de ser, por si só, o agente responsável do melhoramento material, do progresso moral e do desenvolvimento espiritual, e goza de uma vida com dignidade".

Com isto em mente, os valores desta organização, entre outros, são a dignidade da pessoa, o bem comum, a solidariedade, a cultura da paz, o voluntariado e a qualidade.

Linhas de trabalho

Manos unidas é inspirado pelo Evangelho e pela Doutrina Social da Igreja para realizar o seu trabalho. Especificamente, desenvolve duas linhas de trabalho que podem ser resumidas como sensibilização e cooperação para o desenvolvimento.

Em termos de sensibilização, a organização quer divulgar e denunciar o facto de que a fome e a pobreza existem, especificando as causas e as possíveis soluções para estas grandes crises.

Através da cooperação para o desenvolvimento, Manos Unidas tenta reunir os recursos económicos necessários para financiar os planos, projectos e programas que tentam satisfazer as necessidades de mais de 800 milhões de pessoas no mundo.

Os números

Mais de 97% das pessoas que fazem parte de Manos Unidas são voluntários. No total, a organização tem 6.156 voluntários. Destes, 3% são jovens (pessoas entre 20 e 29 anos de idade). Outros 3% têm entre 30 e 39 anos de idade, mas a grande maioria tem entre 50 e 69 anos (47% de voluntários).

Todas estas pessoas que ajudam a organização tornaram possível que 1.524.954 pessoas beneficiassem dos seus esforços em 2021. Para além dos voluntários, a Manos Unidas agradece também a participação dos seus parceiros e colaboradores, que totalizam 76.928. 

No total, foram angariados 50.823.998 euros em 2021. Das despesas da organização, 83,5% foram gastos em projectos de desenvolvimento. Além disso, investiram mais de 33 milhões de euros para combater a fome. Manos Unidas tem actualmente 721 projectos em curso em 51 países da Ásia, América e África, trabalhando com mais de 400 organizações locais.

Uma nova forma de encarar o voluntariado

José Valero, vice-presidente da Manos Unidas e chefe da nova Área Popular, diz que "o momento social em que nos encontramos, onde reina o individualismo e onde o futuro do emprego dos jovens é incerto, temos de dar um passo em frente, ser corajosos e assumir um compromisso com os jovens, sem negligenciar o resto dos voluntários".

Os jovens são necessários, para aumentar um pouco o número 3%. Para tal, o objectivo é trabalhar sobre o que os jovens mais valorizam em termos de organizações de voluntariado, que é "sentir-se à vontade na organização, valorizado e amado". Para este fim, a Valero diz que a Manos Unidas pretende "que isto aumente e lhes dê mais peso na tomada de decisões".

"Tudo isto", salienta o vice-presidente, "sem esquecer os voluntários mais velhos". Queremos dar-lhes "todo o reconhecimento, gratidão e apoio de que necessitam, uma vez que são uma parte fundamental da organização".

E, com tudo isto, qual é o conceito de voluntariado que Manos Unidas quer transmitir? No seu sítio web, explicam que ser voluntário significa ser:

- Fazer parte de uma organização.

-Junte-se a um grupo de pessoas que querem mudar o mundo.

-Junta forças para acabar com a fome e a pobreza.

-Promover a consciência em Espanha.

- Fazer parte do processo através do qual os projectos são bem sucedidos.

-Participar em campanhas de advocacia.

-Organizar eventos de solidariedade.

-Escolhendo a informação sobre os meios de comunicação social.

-Melhorar o planeta.

-Transformar a sociedade.

Em colaboração com
Quer notícias independentes, verdadeiras e relevantes?

Caro leitor, Omnes relata com rigor e profundidade sobre assuntos religiosos actuais. Fazemos um trabalho de investigação que permite ao leitor adquirir critérios sobre os eventos e histórias que acontecem na esfera católica e na Igreja. Temos assinaturas de estrelas e correspondentes em Roma que nos ajudam a fazer sobressair a informação de fundo do ruído dos meios de comunicação, com distância ideológica e independência.

Precisamos de si para enfrentar os novos desafios de um panorama mediático em mudança e de uma realidade que exige reflexão, precisamos do seu apoio.

Em colaboração com
Boletim informativo La Brújula Deixe-nos o seu e-mail e receba todas as semanas as últimas notícias curadas com um ponto de vista católico.