Evangelização

Onde a fé se torna cultura

Raimundo Ramis García-13 de Setembro de 2017-Tempo de leitura: 2 acta

Há anos atrás, um professor de história de arte e eu falávamos da magnífica e famosa obra de Caravaggio. A vocação de São Mateus, que tínhamos sido capazes de contemplar calmamente durante uma viagem de fim de ano. Então este bom amigo disse-me, meio a brincar, meio a sério: "Quem teria pensado que eu, que há alguns anos atrás era considerado um descrente, estaria a explicar aos meus alunos o que é uma vocação, quem eram os apóstolos ou o que era um cobrador de impostos?

Como resultado desta conversa e do Carta aos artistas de João Paulo II, percebi que o meu trabalho como professor de religião na escola onde trabalho não se devia limitar a oferecer aos alunos conhecimentos de doutrina cristã. Tive também de os ajudar a descobrir a beleza da fé através da arte e dos diferentes temas que, de uma forma ou de outra, falando-lhes do homem, da história, lhes falam de um elemento essencial na formação das suas vidas, o facto religioso.

O facto religioso

Segundo os professores de outras disciplinas, mostrar o facto religioso de diferentes aspectos ajuda os estudantes a compreender que o romance das suas vidas tem lugar num universo cultural que só pode ser compreendido a partir de raízes cristãs. Desde as belas igrejas que povoam as suas paisagens, aos festivais celebrados nas suas vilas e cidades, até aos nomes das suas ruas.

Reconhecer-se como parte de uma cultura ajuda a querer saber mais sobre as suas origens e mesmo a propor aos novos membros de outras sociedades com culturas diferentes que, num diálogo franco e próximo, expressem as suas dúvidas, medos ou preocupações. Diálogo que, naturalmente, funciona em ambos os sentidos.

Fazer compreender aos estudantes de religião que a fé cristã é uma fé que se tornou uma cultura ao longo dos séculos pode ajudá-los a descobrir com novos olhos aquele rosto que tantas vezes está escondido dos seus olhos, e que aparece na sua ânsia de realização.

O autorRaimundo Ramis García

Professor na Escola Aitana (Torrellano, Elche)

Leia mais
Em colaboração com
Quer notícias independentes, verdadeiras e relevantes?

Caro leitor, Omnes relata com rigor e profundidade sobre assuntos religiosos actuais. Fazemos um trabalho de investigação que permite ao leitor adquirir critérios sobre os eventos e histórias que acontecem na esfera católica e na Igreja. Temos assinaturas de estrelas e correspondentes em Roma que nos ajudam a fazer sobressair a informação de fundo do ruído dos meios de comunicação, com distância ideológica e independência.

Precisamos de si para enfrentar os novos desafios de um panorama mediático em mudança e de uma realidade que exige reflexão, precisamos do seu apoio.

Em colaboração com
Mais sobre Omnes
Boletim informativo La Brújula Deixe-nos o seu e-mail e receba todas as semanas as últimas notícias curadas com um ponto de vista católico.