Evangelização

Novos caminhos para a Igreja no século XXI

Os retiros de Emaús, os jantares Ephpheta ou Alpha são alguns dos novos métodos que as dioceses e grupos estão a implementar para a evangelização de uma sociedade secularizada.

Paloma López Campos-13 de Novembro de 2022-Tempo de leitura: 4 acta
menina da igreja

Nos últimos anos, novos métodos de evangelização têm-se tornado cada vez mais populares. São experiências em que um grupo de pessoas se reúne para promover o crescimento interior especial, a formação e a vida comunitária. Muitas paróquias dependem destes projectos e organizam-nos de modo a chegar cada vez mais aos fiéis.

Há muitas e muito diversas iniciativas de grupos eclesiásticos que mobilizam as pessoas, promovendo uma atmosfera de diversidade em que tanto os leigos como os padres estão envolvidos.

Novos métodos de evangelização

Um exemplo destas experiências é o Proyecto de Amor Conyugal, que organiza retiros para casais e famílias casados com o objectivo de construir relações conjugais muito mais fortes, centradas em Jesus Cristo e na fé. Seguem um plano de formação para casais casados que é dado em diferentes cidades de Espanha, colaborando com paróquias no cuidado pastoral da família. Este itinerário é principalmente inspirado pela catequese de S. João Paulo II sobre o amor humano, mas não se limita exclusivamente à esfera prática, mas o seu principal objectivo é transformar as relações conjugais a fim de as estabelecer na fé. A missão das reuniões do fim-de-semana pode ser resumida em dois aspectos principais: descobrir e compreender o tesouro do sacramento do matrimónio, e ajudar a viver a vocação do matrimónio tal como foi originalmente pretendida por Deus.

Outro novo projecto que está a crescer em popularidade é Effetá. Nasceu na Colômbia e chegou a Espanha em 2013. Destina-se a jovens entre os 18 e 30 anos, e baseia-se num retiro cujo objectivo principal é o encontro com Deus através de testemunhos e experiências.

O retiro Emaús, fundado em Miami e inspirado no Evangelho de S. Lucas, é organizado em muitas cidades em Espanha. É um projecto gerido por e para leigos, embora os párocos providenciem o acompanhamento espiritual necessário. Os organizadores de Emaús definem a experiência como um encontro com o amor de Deus, principalmente através de testemunhos.

Alpha é uma iniciativa baseada numa série de sessões durante as quais há uma refeição, uma palestra educacional e uma discussão. Através destes encontros, o objectivo é explorar os fundamentos da fé, fazendo perguntas e encontrando respostas sobre a vida cristã. Caracteriza-se pelo facto de as reuniões serem mais espaçadas e não serem reduzidas a um fim-de-semana, mas sim distribuídas ao longo de aproximadamente onze semanas com sessões diferentes.

Pelos seus frutos conhecê-los-eis

Os testemunhos daqueles que regressam destas experiências são muitas vezes encorajadores. As pessoas regressam a casa excitadas, mas a vida do cristão não pode ser reduzida a esse momento de excitação. Será que isto torna os novos métodos negativos e improdutivos? Não necessariamente.

É possível que todas estas experiências, de uma forma negativa, conduzam a um "consumismo de experiências", a uma procura constante de "altos espirituais" que acabam por desaparecer quando o discípulo é confrontado com a realidade da vida quotidiana.

No entanto, a questão importante no exame destas novas fórmulas são os resultados: "pelos seus frutos os conhecereis" (Mateus 7:15-20). Não se pode ser tentado a acreditar que depois de um fim-de-semana se pode contar com novos discípulos que podem partir imediatamente. A viagem cristã necessita de acompanhamento constante, durante o qual indivíduos e comunidades podem sempre ser reforçados pelos seus pastores, encorajados, corrigidos e guiados. É necessário estabelecer um acompanhamento, um cuidado dos fiéis por parte dos padres.

Chaves para o cuidado pastoral

A Conferência Episcopal Espanhola sugeriu algumas directrizes para abordar tanto a realidade social como eclesial, ajudando o cuidado pastoral a enfrentar as questões que se abrem com os novos métodos de evangelização. Entre estas directrizes, destaca-se em primeiro lugar o espírito missionário que deve presidir a todas as iniciativas, tentando transmitir a alegria e a certeza que a fé em Deus traz. Este zelo missionário é apoiado pelos leigos, que começam a crescer em responsabilidade e estão cada vez mais envolvidos em actividades eclesiásticas.

A mudança na sociedade a que estes novos métodos devem responder coloca novos desafios que a Conferência Episcopal ecoa, tais como a secularização interna, a falta de comunhão, a desconfiança e o confronto social. Estes desafios são uma oportunidade de renovação para a Igreja e para a sociedade, promovendo ocasiões de encontro, escuta e diálogo.

A Conferência Episcopal Espanhola sublinha a necessidade de continuar a afirmar, hoje mais do que nunca, que "a experiência religiosa, a fé em Deus, traz clareza e firmeza às avaliações éticas; a vida humana é enriquecida pelo conhecimento e aceitação de Deus, que é Amor e nos move a amar todas as pessoas; a experiência de ser amados por Deus Pai leva-nos à caridade fraterna; ao mesmo tempo, o amor fraterno aproxima-nos de Deus". As pessoas também precisam de ser lembradas de que "o casamento cristão, um sim aberto para sempre à vida, como fruto do amor, é a promessa cumprida da necessidade e do desejo que todos temos de amar e de ser amados". Novos métodos de evangelização podem ajudar a levar estas mensagens a mais pessoas, anunciando a Boa Nova a todos os envolvidos nestes projectos.

Como salientam os bispos, o tempo presente, com o seu dinamismo, exige uma vida missionária activa enraizada na alegria da misericórdia e oferece a oportunidade de novos caminhos ligados a uma conversão que combina a fidelidade à tradição e a novidade do nosso tempo.

Em colaboração com
Quer notícias independentes, verdadeiras e relevantes?

Caro leitor, Omnes relata com rigor e profundidade sobre assuntos religiosos actuais. Fazemos um trabalho de investigação que permite ao leitor adquirir critérios sobre os eventos e histórias que acontecem na esfera católica e na Igreja. Temos assinaturas de estrelas e correspondentes em Roma que nos ajudam a fazer sobressair a informação de fundo do ruído dos meios de comunicação, com distância ideológica e independência.

Precisamos de si para enfrentar os novos desafios de um panorama mediático em mudança e de uma realidade que exige reflexão, precisamos do seu apoio.

Em colaboração com
Mais sobre Omnes
Boletim informativo La Brújula Deixe-nos o seu e-mail e receba todas as semanas as últimas notícias curadas com um ponto de vista católico.