Ecologia integral

"Não é alarmista falar sobre a gravidade da crise ecológica".

Joshtrom Issac Kureethadam, director do Gabinete de Ecologia e Criação do Vaticano, Dicastery for the Service of Integral Human Development, disse à Omnes. "A sociedade civil e os governos de todo o mundo reconheceram a gravidade da crise ecológica", diz ele.

Rafael Mineiro-13 de Junho de 2021-Tempo de leitura: 5 acta
ecologia

"Laudato Si" tem sido uma espécie de divisor de águas não só para a Igreja mas para o mundo inteiro. A influência que tem tido na Igreja Católica é evidente nas muitas iniciativas que surgiram em muitas comunidades locais na área dos cuidados com a criação", diz el P. Joshtrom Issac Kureethadam, director do Gabinete de Ecologia e Criação do Dicastério do Vaticano para o Serviço de Desenvolvimento Humano Integral, numa entrevista que será publicada na íntegra na revista Omnes em Julho.

"A Semana "Laudato Si" deste ano mostrou de certa forma como a Encíclica entrou na corrente dominante das nossas comunidades católicas em todo o mundo. A participação foi colossal para os eventos plenários online todos os dias e houve centenas e centenas de eventos locais em todo o mundo durante a Semana de Laudato Si'", acrescenta Joshtrom Kureethadam, um religioso salesiano.

Na sua opinião, "Laudato Si" é importante especialmente pelo seu enfoque na ecologia integral. Não é apenas um texto ambiental, mas também uma encíclica social", diz o director do Gabinete de Ecologia e Criação do Vaticano, que também refuta acusações de alarmismo: "A sociedade civil e os governos de todo o mundo reconheceram a gravidade da crise ecológica".

"Infelizmente", acrescenta, "há quem veja as alterações climáticas como uma 'conspiração' ou pense que é alarmista falar sobre a crise da nossa casa comum. Esta é uma situação muito infeliz". "A ciência climática cresceu significativamente nas últimas décadas e existe um consenso unânime na comunidade científica de que a actual crise ecológica no caso de crises climáticas e de biodiversidade se deve às actividades humanas". O Pe. Kurethaadam diz que "o Papa Francisco foi assistido pelos melhores cientistas do mundo, incluindo membros da Academia Pontifícia das Ciências do Vaticano".

Beleza da Criação

No início da celebração dos 10 dias da Semana "Laudato Si" (16-25 de Maio), os católicos recordaram a beleza da criação de Deus, mas também os perigos enfrentados pelas pessoas em todo o mundo ao tomarem medidas para a nossa casa comum, recordou Tomás Insua, director executivo do Movimento Católico Global pelo Clima, que resumiu a Semana nestes 60 segundos 

Foi descoberta uma nova espécie de coruja dos berrões nas profundezas da floresta tropical amazónica no Brasil. A espécie foi nomeada Megascops stangaie em honra de Notre Dame de Namur nun Dorothy Stang, que foi assassinada no Brasil em 2005 quando trabalhava para a Amazónia e o seu povo, relata Insua.

"Este movimento alegra-se com a descoberta de uma nova espécie, mas juntamo-nos às Irmãs de Notre Dame de Namur e a todas as pessoas de fé no luto pela morte da Irmã Dorothy Stang e de todos os defensores do ambiente em todo o mundo".

Top 5 da Semana "Laudato Si

Para saber mais sobre o que aconteceu durante a Semana de Laudato Si', aqui estão cinco destaques dos dias. Inspirados pelo slogan, "porque sabemos que as coisas podem mudar", milhares de católicos trabalharam nestes dias "com esperança e uma crença fervorosa de que juntos podemos criar um futuro melhor para todos os membros da criação", diz o Global Catholic Climate Movement. Aqui estão os destaques destes dias:

1. A liderança do Papa Franciscoque mais uma vez lideraram o caminho, inspirando e encorajando os católicos a participar na celebração. Meses antes do evento, o Papa encorajou os 1,3 mil milhões de católicos do mundo a participar através de um convite especial em vídeo. Ele repetiu o seu convite durante 16 de MaioO Papa agradeceu então aos milhões de pessoas pela sua participação no Ano Especial do Aniversário de Laudato Si', e expressou os seus melhores votos àqueles que participaram na celebração, tweetando cerca de #SemanaLaudatoSi. Laudato Si' Animadores laudatosianimators.org/pt/homee-pt/

2. Os católicos e as suas instituições tomam medidas. A nível local, foram registados cerca de 200 eventos em LaudatoSiWeek.org/pt a nível mundial, um crescimento de mais de 200 % em comparação com Laudato Si' Semana 2020. Aqui estão alguns exemplos de como os católicos inspiraram as suas comunidades:

– En Trindade e TobagoNo meio de um aumento de casos locais de Covid-19, os católicos serviram de luz e esperança para todos os povos das Caraíbas, unindo-os virtualmente para a oração, reflexão e diálogo.

- Os católicos de Fiji encenaram um Desafio 'Daily Laudato Si'. que incluía a plantação de árvores de fruto e flores de folhosas para ajudar à sua segurança alimentar e reduzir a quantidade de carbono na atmosfera.

- No Quénia, Bangladesh, Índia, Brasil, Austrália, Estados Unidos, México, Timor Leste, Vietname e outros países, os católicos reuniram-se online e pessoalmente para partilhar a forma como vivem Laudato Si' e para se inspirarem mutuamente a fazer mais pela criação.

- Na Coreia do Sul e nas Filipinas, actividades de uma semana levaram os católicos a celebrar as missas de Laudato Si', promovendo projectos de justiça climática e participando em demonstrações climáticas.

Católicos na América Latina organizou webinars que centraram a atenção de toda a região na deslocação interna, na situação dos agricultores durante a crise climática e no Acordo de Escazú, o primeiro tratado internacional sobre o ambiente da região.

- Em Itália, os animadores graduados Laudato Si' organizaram cerca de 700 projectos, incluindo tempo para oração e imersão na criação.

3. Laudato Si' Dialogues. O Encontro de Oração de Pentecostes/Missionário, liderado pelo Cardeal Luis Antonio Tagle, prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, teve lugar a 23 de Maio em todo o mundo e foi seguido por dezenas de milhares de pessoas no YouTube e no Facebook. Ao longo da semana, enquanto os católicos organizavam eventos a nível local, os Diálogos de Laudato Si' desafiaram todos a examinar como podemos fazer mais pela nossa casa comum.

4. Desinvestimento de combustíveis fósseis. Durante a Semana de Laudato Si' 2021, dezenas de instituições em 12 países comprometeram-se a desinvestir dos combustíveis fósseis. No ano passado, por ocasião do quinto aniversário do "Laudato Si", o Vaticano emitiu directrizes ambientais que enquadram o investimento em combustíveis fósseis como uma escolha ética, a par de outras escolhas éticas importantes. Joshtrom Issac Kureethadam disse que o desinvestimento é um imperativo físico, moral e teológico. Por outro lado, o Cardeal Jean-Claude Hollerich, Arcebispo da Diocese do Luxemburgo e Presidente da Conferência dos Bispos Católicos dos Estados da UE (COMECE), salientou que as instituições que optam por não despojar correm o risco de tornar o seu outro trabalho oco.

5. Plataforma de Acção "Laudato Si. Em 25 de Maio, o Vaticano lançou oficialmente o Plataforma de Acção "Laudato Si", que dará poder às instituições, comunidades e famílias católicas para implementar o "Laudato Si". A iniciativa do Papa convida toda a Igreja Católica a alcançar a plena sustentabilidade ao longo dos próximos sete anos, tal como relatado pela Omnes.

Em colaboração com
Quer notícias independentes, verdadeiras e relevantes?

Caro leitor, Omnes relata com rigor e profundidade sobre assuntos religiosos actuais. Fazemos um trabalho de investigação que permite ao leitor adquirir critérios sobre os eventos e histórias que acontecem na esfera católica e na Igreja. Temos assinaturas de estrelas e correspondentes em Roma que nos ajudam a fazer sobressair a informação de fundo do ruído dos meios de comunicação, com distância ideológica e independência.

Precisamos de si para enfrentar os novos desafios de um panorama mediático em mudança e de uma realidade que exige reflexão, precisamos do seu apoio.

Em colaboração com
Mais sobre Omnes
Boletim informativo La Brújula Deixe-nos o seu e-mail e receba todas as semanas as últimas notícias curadas com um ponto de vista católico.