Evangelização

Testemunhos de família, encorajamento esperançoso do congresso do CEU

A importância da família na transmissão da fé foi esclarecida este fim-de-semana no Congresso de Católicos e Vida Pública O CEU, com o testemunho de pessoas como o Arquiduque Imre dos Habsburgo-Lorena ou o chileno que preside à plataforma global 'Rede Política de Valores', José Antonio Kast. O norte-americano Richard Reinsch disse que há "uma tentativa de redefinir a família".

Francisco Otamendi-21 de Novembro de 2022-Tempo de leitura: 5 acta
Católicos e vida pública

Isto foi anunciado pelo director do congresso, Rafael Sánchez Saus. Este ano, o Evento CEU teria "um marcado carácter testemunhal", chave para a transmissão da fé. "Não se trata de olhar para trás com nostalgia, mas de interpretar uma herança viva que se torna uma missão consciente da grandeza que recebemos", acrescentou ele. Lydia JiménezO Director Geral das Cruzadas de Santa Maria, na apresentação. E assim foi.

Propomos a fé. Transmitir um legado", foi o tema da reunião deste fim-de-semana, organizada como habitualmente pela Associação Católica de Propagandistas (ACdP) e o Fundação Universitária San Pablo CEU. Kenneth Simon Center for American Studies of the Heritage Foundation, Richard Reinsch; o Presidente da Fraternidade Europeia, Archduke Imre de Habsburg-Lorraine, o pintor Augusto Ferrer-Dalmau, e o Prior da Abadia do Vale do Caído, Santiago Cantera, entre os oradores. 

"Amizade com Jesus Cristo

O contributo da fé dos leigos é "decisivo" para o presente e o futuro da Igreja e da sociedade, "e não há lugar para desânimo e pessimismo nesta sociedade secularizada, e nós avançamos com a alegria do Evangelho", disse o Núncio de Sua Santidade em Espanha, Monsenhor. Bernardito Auza, que transmitiu uma mensagem do Papa Francisco ao congresso, encorajando todos a serem "agentes da nova evangelização, sendo ousados perante a cultura descartável e convidando-os a intensificar a sua amizade com Nosso Senhor Jesus Cristo".

O título do congresso responde ao apelo do Papa "dar primazia a Deus e regressar ao que é essencial", e "a fé é proposta, não imposta", salientou o Conselheiro Nacional do ACdP e Arcebispo Emérito de Burgos, Fidel Herráez. Marcelino Oreja, vice-presidente da ACdP e da Fundação Universitária San Pablo CEU, e ex-ministro, salientou que "face ao desafio que a Igreja enfrenta, é necessária uma renovação da fé".

Em conclusão, o Presidente Alfonso Bullón de Mendoza salientou que existem duas dimensões intimamente relacionadas, aquela que nasce de uma presença sempre presente e aquela que resulta de um legado e de uma história, que formam "a Igreja, que é a morada de Deus".

Crianças, "um presente incrível

As referências de José Antonio Kast à sua família foram abundantes e importantes no seu discurso, como foi o caso, num contexto diferente, o contexto europeu, no discurso de encerramento do Arquiduque Imre dos Habsburgo-Lorena. José Antonio Kast é o filho de emigrantes alemães no Chile, o mais novo de dez filhos, está casado com Pia há 31 anos, e pertence ao Movimento de Schoenstatt.

O político relatou que em 1995, 80% da população da América Latina declarou-se católica, enquanto em 2018, esta percentagem tinha caído para 59%, com um declínio na participação dos católicos na missa dominical, e nas vocações.

Na sua opinião, isto deve-se em grande parte ao facto de na América Latina, "a família, o casamento entre um homem e uma mulher, o direito à vida e à educação não terem sido defendidos com força suficiente", e "a educação dos nossos filhos ter sido-nos tirada pelo Estado". "A família é o núcleo fundamental da sociedade", sublinhou ele.

Nesta linha, encorajou os católicos "a não nos excluirmos de qualquer política pública, temos muito a contribuir da nossa fé". Defendamos as nossas ideias sem medo e sem complexos, porque são elas que nos permitirão construir uma América Latina em paz e liberdade". Kast salientou que "nas últimas décadas não temos encontrado fórmulas consistentes para crescer na ética social e política de acordo com o Evangelho, com uma resposta integral". "Não soubemos entusiasmar as pessoas com a riqueza do casamento e da família".

"Com Pia, que me acompanha aqui, dizem-nos: que terrível, nove crianças! E nós dizemos-lhes, mas eles são um presente incrível, convidamo-los a todos a verem como é uma grande família". [...]

No final do seu discurso, Kast encorajou a "confiar no Senhor", a participar nos meios de comunicação, a descobrir os seus pontos fortes e fracos, a transformar as redes sociais em laços pessoais e a "perder o medo do ridículo". "Deus ama-nos, Deus não falha", concluiu ele.

Europa, "sem uma essência cristã

O jovem Arquiduque Imre dos Habsburgo-Lorena, presidente da Fraternidade Europeia e gestor de riqueza, é bisneto do Beato Carlos dos Habsburgo-Lorena, antigo Imperador da Áustria-Hungria, beatificado por S. João Paulo II em 2004. É casado e espera o seu quinto filho com a Arquiduquesa, que também esteve presente no auditório da instituição de ensino.

Imre of Habsburg-Lorraine analisou o papel dos cristãos na Europa, e salientou que "A melhor coisa que um cristão pode fazer hoje é testemunhar a fé e transmitir à próxima geração a rica herança espiritual e cultural que nos foi dada.. "Para a minha família, os Habsburgs, esta questão da transmissão do património sempre foi fundamental", acrescentou ele. "Hoje não há património material a transmitir, pois todos os nossos pertences foram confiscados após a Primeira Guerra Mundial, mas há tradição e princípios familiares"..

O Arquiduque declarou que "A Europa não pode ser compreendida sem ter em conta as suas raízes, caso contrário não podemos compreender a sua vocação".e sublinhou a importância das catedrais e igrejas nas aldeias de toda a Europa, porque "dizem algo importante sobre o impacto que o cristianismo teve, e continua a ter, durante séculos, na história europeia"..

Coragem" e "heroísmo" necessários

"Hoje estamos a assistir a uma Europa despojada da sua essência cristã. É essencial, mais do que nunca, redescobrir o que a Europa realmente é, redescobrir a sua alma".. O Arquiduque destacou cinco pilares fundamentais que moldam o papel dos cristãos de hoje: "estar enraizados em Cristo; saber de onde vimos; desenvolver o pensamento crítico; participar e ser sustentados numa comunidade forte; e não ter medo de ser um sinal de contradição, defender a verdade, custe o que custar"..

Em conclusão, Imre of Habsburg-Lorraine recordou que "Somos chamados a agir como minorias criativas, capazes de mudar o curso da história. [citando o Papa Emérito Bento XVI]. "A nossa fé e a verdade que temos sobre a pessoa humana são o nosso tesouro".. "Temos o dever de partilhar este tesouro com todos, e a todos os níveis da sociedade. Esta é uma época que requer grande coragem e, por vezes, heroísmo. Felizmente, o cristão está sempre cheio de esperança e sabe que, no final, a Boa vontade prevalece"..

Individual e comunitária

No dia anterior, Richard Reinsch alertou para a cultura Woke na sua palestra, observando que "sob o Wokeism, os traços que definem uma comunidade decente, tais como perdão, humildade e compromisso, não serão possíveis, e aqueles que os sugerirem serão acusados de racismo. A constituição de justiça social do despotismo alimentaria um Estado construído para um fim: estripar as liberdades de que os ocidentais actualmente gozam. Se o liberalismo de esquerda sempre esteve em guerra com o Estado de direito e o Estado restrito, a cultura acordada destruirá todas as noções de direito estabelecidas ou limitadas".

O director do Heritage Foundation's B. Kenneth Simon Center salientou também que as raízes da política de identidade estão na epistemologia, antropologia e oposição a Deus do marxismo: "A liberdade segundo o marxismo requer antes de mais nada uma igualdade integral. O indivíduo está radicalmente subordinado à comunidade e a sua liberdade depende da estrutura de toda a comunidade ser transformada pela eliminação da família, da religião, da nação, do exército, entre outras instituições vitais.

No último dia do Congresso, que coincidiu com a Solenidade de Jesus Cristo Rei do Universo, foi celebrada uma Missa pelo Cardeal Arcebispo de Madrid, Monsenhor Carlos Osoro, antes de ser encerrada pelo director, Rafael Sánchez Saus, e pelo presidente do ACdP e da Fundação CEU, Alfonso Bullón de Mendoza.

O Manifesto A secção final contém um apelo a propor a fé, a transmitir um legado, e termina com uma citação do Padre Ángel Ayala: "Se somos homens de acção, seremos optimistas e generosos, porque Deus não abençoa os arrependimentos, mas sim os sacrifícios e o trabalho".

O autorFrancisco Otamendi

Em colaboração com
Quer notícias independentes, verdadeiras e relevantes?

Caro leitor, Omnes relata com rigor e profundidade sobre assuntos religiosos actuais. Fazemos um trabalho de investigação que permite ao leitor adquirir critérios sobre os eventos e histórias que acontecem na esfera católica e na Igreja. Temos assinaturas de estrelas e correspondentes em Roma que nos ajudam a fazer sobressair a informação de fundo do ruído dos meios de comunicação, com distância ideológica e independência.

Precisamos de si para enfrentar os novos desafios de um panorama mediático em mudança e de uma realidade que exige reflexão, precisamos do seu apoio.

Em colaboração com
Mais sobre Omnes
Boletim informativo La Brújula Deixe-nos o seu e-mail e receba todas as semanas as últimas notícias curadas com um ponto de vista católico.